Quem Disse que Não Há Mais Nada a Fazer?

No Final do Corredor

Make a wishNo último dia 15 o New York Times publicou um texto da Dra. Dawn M. Gross a respeito da famosa (e tenebrosa) frase “Não há mais nada a fazer”, que tantos pacientes com doenças avançadas escutam de seus médicos, em geral bem perto do final de suas vidas. O texto é tão pertinente, tão próximo da realidade que a maioria dos paliativistas enfrenta, que não pude deixar de compartilhá-lo. Seguem abaixo as principais passagens do texto, em tradução livre para o português.

“Não há mais nada que possamos fazer.”

Essas palavras são ditas frequentemente por médicos antes de transferir seus pacientes para um hospice ou serviço de Cuidados Paliativos e são lamentavelmente proferidas poucos dias (senão horas) antes da pessoa falecer. Tais palavras não deixam espaço para esperança; elas transformam a transição para os cuidados de conforto em um destino final assustador.

Bem, a realidade é esta: sempre é possível fazer algo. Mais…

Ver o post original 1.091 mais palavras

Faça um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s